Novidades do setor de energia

Entenda o que é demanda de energia e como reduzir os gastos com ela

O que é demanda de energia elétrica e qual a diferença para consumo

Entender qual é a demanda de energia elétrica da sua empresa, bem como conhecer alternativas para fazer uma gestão mais otimizada é essencial para reduzir custos e evitar multas desnecessárias por ultrapassar o volume que havia sido contratado.

Aqui vamos explicar tudo o que você precisa saber a respeito do assunto: o que é demanda de energia elétrica, o que é a demanda de energia contratada, qual a diferença entre consumo e demanda e também dicas para fazer uma melhor gestão.

Confira!

O que é demanda de energia elétrica?

Demanda de energia elétrica significa a demanda de potência que é medida em kW (quilowatt) ou MW (megawatt), a qual é necessária para atender a todas as cargas da unidade dentro de um determinado período de tempo. 

Também é possível dizer que a demanda é a capacidade que o sistema elétrico precisa suportar quando a unidade consumidora atinge sua carga máxima. 

O que é a demanda de energia contratada?

Antes de explicarmos o que é a demanda de energia contratada, é importante lembrar que a conta de energia é diferente para residências e empresas.

Para tornar o sistema elétrico mais eficiente, existem dois grupos de consumidores:

  • Grupo A: consumidores de média e alta tensão, no qual estão as indústrias de médio e grande porte;
  • Grupo B: consumidores de baixa tensão, sendo eles residências e comércio. 

No caso dos integrantes do Grupo A, é preciso determinar qual é o volume de consumo de suas respectivas empresas e informá-lo para a distribuidora da região para poder fazer a contratação de energia — essa demanda é chamada de “demanda contratada”.

Ou seja, um contrato é firmado com a distribuidora para estabelecer a demanda de potência necessária para que a empresa funcione plenamente, principalmente quando estiver operando com sua capacidade máxima.

Esse contrato estabelece o valor da demanda e o período de vigência. O objetivo desse acordo é garantir que o sistema esteja preparado para atender às necessidades de todas as empresas, sem correr o risco de um déficit energético caso haja sobrecarga do sistema, por exemplo. 

Além disso, o contrato obriga a distribuidora a fornecer a energia necessária para as empresas, do mesmo modo que os consumidores também têm a obrigação de manter a demanda dentro do volume que foi acordado.

Inclusive, é cobrada uma multa quando uma empresa ultrapassa o valor de consumo que havia sido previamente estabelecido, por isso é preciso saber de fato qual é a demanda de energia para, assim, contratar o necessário para suprir todas as atividades das operações do dia a dia.

Dessa forma, é importante saber como calcular o consumo de energia para contratar a quantidade que a empresa realmente precisa. Veja aqui como calcular o consumo de energia.

Qual a diferença entre consumo e demanda de energia?

O consumo de energia é a quantidade efetivamente utilizada em uma unidade consumidora e é medido em kWh (quilowatt-hora) ou MWh(megawatt-hora).

A diferença entre consumo e demanda de energia é que o consumo é acumulado ao longo do período de uso, então o valor da conta de energia é proporcional ao volume energético consumido em um mês.

De forma simplificada, demanda é a potência necessária para contemplar a unidade consumidora e consumo é quanto de potência é utilizada ao longo do tempo.

Por isso, a sinalização de demanda é kW ou MW e consumo é em kWh ou MWh.

Como calcular a demanda de energia?

O padrão nacional para o cálculo de demanda de energia elétrica de uma unidade é fazer a média de todas as potências registradas em intervalos de 15 em 15 minutos.

Imagine uma empresa que tem uma determinada quantidade de lâmpadas e equipamentos ligados simultaneamente. Cada um deles tem uma determinada potência e, quando eles são ativados, a soma dessas potências é demanda do sistema elétrico. 

Assim, os consumidores do Grupo A (média e alta tensão) pagam tanto pelo consumo quanto uma parcela de demanda de energia contratada, tenha ela sido usada ou não.

Já os integrantes do Grupo B (baixa tensão) são cobrados apenas pelo consumo, ou seja, eles pagam apenas pelo volume de energia que foi utilizado ao longo do mês.

Além disso, outro ponto importante a se explicar é que o consumo e a demanda de energia oscilam muito ao longo do dia.

Durante determinados períodos, todos os equipamentos podem estar ligados, por exemplo, de modo que a unidade consumidora estará operando com sua capacidade máxima, ao passo que durante a madrugada há uma queda significativa.

Por isso, é fundamental entender como funcionam as cobranças no horário ponta e horário fora ponta, bem como se sua tarifa é azul e verde, já que as tarifas mudam conforme o sistema está mais sobrecarregado ou não.

Veja aqui o que é tarifa azul e verde e como escolher a melhor.

Como fazer uma melhor gestão da demanda de energia?

Para contratar a demanda de energia com mais assertividade e geri-la de forma otimizada é preciso entender qual o perfil de consumo da empresa com base nas informações do último ano, pelo menos. 

Com esses dados em mãos, analise se o modelo tarifário é o azul ou verde e se a empresa está com uma alta demanda de energia ou muito abaixo daquela que foi contratada, pois isso permitirá que um novo acordo seja feito e, assim, os custos sejam reduzidos.

Além disso, os consumidores do Grupo A têm a opção de migrarem para o Mercado Livre de Energia, no qual a energia é cobrada pela distribuidora conforme as regras de ponta e fora ponta sob a demanda de potência e o valor não muda de acordo com os horários em que há picos de consumo.

A Esfera Energia, empresa referência nacional em gestão de energia no Mercado Livre de Energia, oferece todo o apoio necessário para clientes que desejam fazer a migração com segurança e também garante as melhores condições possíveis na contratação de energia.

Com nossas soluções as empresas podem reduzir em até 35% os custos com a conta de luz e ainda contam com o hud, nossa plataforma para gerir a energia.

Com ele é possível acessar todos os dados referentes à contratação e consumo da energia, bem como insights sobre a performance energética.

Conheça o hud, plataforma da Esfera Energia para gestão de energia elétrica

Dessa forma é possível ter mais controle sobre sua demanda de energia e, assim, fazer uma gestão mais eficaz para manter os custos dentro do previsto.

Ficou interessado? Fale com um de nossos consultores agora mesmo!

Saiba tudo sobre o Mercado Livre de Energia